Bright Innocence

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Até você chegar...


Me acostumei cedo com as feridas que se pode ter num coração. Me acostumei cedo com atitudes de caras imaturos e a minha maneira de lidar com isso, relevando. Me acostumei com finais, alguns mais intensos, dramáticos, conformados, chorosos e alguns que me causavam alivio dentro do peito. Me acostumei a ser o suficiente para mim mesma, de modo que era eu que me via no espelho e me admirava, não pela beleza, mas por orgulho de sempre seguir em frente sem me apoiar em alguém. Foi essencial, naqueles muitos momentos, mas isso me fez enxergar o mundo com apenas o meu olhar, de forma que sempre me deixou com medo de compartilhar o meu olhar com alguém. Até que eu te conheci... e por você estar aqui, me mimando,  me adorando, me sorrindo, me fazendo graça, me cuidando, me fazendo compartilhar o meu olhar, me fazendo viver... só por isso valeu a pena ter esperado você. Medo? eu sinto todos os dias, mas percebi que eu amava errado, porque amei pessoas erradas, agora vivo um amor leve, sáudavel, que não me cobra nada além de ser quem eu sou. Posso só te pedir uma única coisa? Tenha paciência comigo meu amor, eu não estou acostumada a ser feliz.

Marcadores: , , , , , , ,

1 Comentários:

Blogger Ilária Oliveira disse...

Lindo texto.

http://hilariaoliveira.blogspot.com/

28 de novembro de 2011 01:41  

Postar um comentário

Oi, espero que tenha gostado do Blog, agradeço sua visita e/ou seu comentário, beijos.

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial