Bright Innocence

domingo, 17 de abril de 2011

É melhor parar.

Acordei tarde, sinto meu corpo quebrado e tenho a sensação de que não estou aproveitando as horas como deveria. Ia entrar na acadêmia, esse lance de não estar bem com o corpo cria um monte de bobagens -com fundamento- na nossa cabeça. Vi meu ex ontem, falo com ele quando quero, quando tenho paciência de monossílabas. Está sol hoje, pensei em ir a praia, mas ela parece tão longe e só de pensar na volta, adia a ida. Existem milhões de papéis rabiscados na minha mesa de cabeceira, com tantos lembretes que esqueci de fazer um lembrando dos malditos lembretes. Tenho que responder um email de uma grande amiga, ela vai fazer tudo diferente dos meus conselhos, com todo aquele drama mexicano e psicológico que adquirimos para sobreviver aos homens. Vou entrar no MSN quero falar com alguém, pensando bem...aquele não, aquela não, nossa... essa aqui eu não mereço, ta vai, vou por ocupado. Preciso me dedicar melhor ao meu trabalho, preciso de uma pitada de insipração, novidade, e coragem de aparecer após uma semana. Prometi a mim mesma que ia escrever alguns capítulos da minha história, deixa pra lá, um dia talvez, quando me couber talento, eu consiga. Preciso comprar roupas, obejtos, qualquer coisa não sei porque mais comprar sempre melhoram as coisas. Vou ler aquele livro, pensando bem melhor resolver os exercícios daquela apostila, melhor estudar para prova... melhor parar de pensar, muito bobagem junta deixa a cabeça rodando e no final a gente faz as mesmas coisas no dia seguinte, inclusive, esperar o outro dia para prometer que vai mudar. É, é melhor parar, ta ficando sem sentido e uma boboseira sem fim... pois é, é melhor parar, inclusive, de me questionar.

Marcadores: , , , ,

3 Comentários:

Blogger Suélen Breier disse...

Que texto bonito!

Seu blog é tão fofo *.* ja estou seguindo :)

http://limao-e-mel.blogspot.com/

:*

19 de abril de 2011 17:14  
Blogger Larissa Airoldi disse...

fooooofo demais ç.ç
Lindo aqui, Nat!

25 de abril de 2011 21:30  
Blogger priscila castro m. disse...

muito lindo e muito verdadeiro esse post, adorei *-* me fez pensar em coisas que andam acontecendo comigo também e eu gosto disso, me identificar com os textos dos outros.

10 de agosto de 2011 15:08  

Postar um comentário

Oi, espero que tenha gostado do Blog, agradeço sua visita e/ou seu comentário, beijos.

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial