Bright Innocence

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Á mala

Sem sorriso, sem ânimo, sem entusiasmo, a grama do vizinho acorda mais verde, a sua vida anda meio parada. Você viaja, descobre lugares novos, pessoas novas, entusiasmos novos, cria uma porção de laços momentâneos, e a sua grama cresce absurdamente no jardim mais bonito: o coração.
Volta, desfaz as malas, segunda chance, talvez ainda dê pra se entusiasmar com quem ficou parado, passar um pouquinho do teu entusismo, da tua alegria, da tua vida.
Perdoa, segunda chance, pede atitudes porque palavras só servem para serem ouvidas, sol, jardins, estrelas, papéis, realizações, futuro, felicidade, simplicidade. Percebe que a nova roupa não combina com nada que você tem, se tornou um look estranho que você não está disposto a repeti-lo.
Refaz a mala, elabora palavras, agora só leva o que lhe cai bem, sorriso, entusiasmo, e a sua grama ganhou brilho novo após ser regada, perdoar não é sinônimo de esquecer, mas segunda chance é sinônimo de iludir-se. O lugar, o sol, o vento, o tempo. Não importa. Ainda são frases feitas. As atitudes não vieram de sobresalto. Sua mala está vazia e pronta para ser preenchida de novo.

Marcadores: , ,

2 Comentários:

Blogger Danii disse...

E "refazer a mala" acaba virando uma rotina D:
Às vezes cansa, mas é isso aí rs. Palavras lindas mesmo riri *-*

27 de janeiro de 2011 16:37  
Blogger Layla Policarpo ;3 disse...

pqp , serviu de uma tal maneira pro momento que eu to passando que voce nem tem noçao .-. ótimo blog, sucesso pra voce *-*

20 de fevereiro de 2011 15:22  

Postar um comentário

Oi, espero que tenha gostado do Blog, agradeço sua visita e/ou seu comentário, beijos.

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial