Bright Innocence

sábado, 27 de março de 2010

Amar, aprendi com você.

O Amor é o melhor sentimento existente. Nele, nós cremos e acreditamos quando não se a mais nada. esperança. vida ou até a própria morte. É o único sentimento por qual acordamos todos os dias, renovados...inteiros. O amor é o único sentimento que nos completa, fortifica, felicita. É algo além de nós, incontrolável e sem destino...sem um caminho certo a ser percorrido ou território a ser marcado. O amor é intocável, incrivelmente inexplicavel e infinitamente desejável. Ele consegue atingir corações duros, frios e mesmo sem vida. O amor nunca pára. Nunca desiste. Nunca escapa de nossas mãos. Ele surge, cresce e pode passar o tempo que for, ele permanece ali: em nossos corações. Eu acredito que não tiramos um amor danificado ou cruelmente irreversível de dentro de nós. O amor apenas chega ao fim, com palavras sufocadas ou gritadas, anunciando que está na hora de mais um começo. Pode ter um caminho de sol radiante e flores do campo, como também, um caminho cheio de pedras e no entando, absurdamente tentador. O amor não é tirado de nosso coração, como uma figurinha de álbum qualquer, ele apenas passa. Como acontece sempre em nossas vidas, até os melhores momentos um dia passam, é quando inconscientemente surge o nosso muro secreto de recordações, elas ficam seguras guardadas bem ali, onde não possam ser visualizadas, apenas quando surge resquicios de saudades profundas. O Amor é o maior e melhor sentimento do mundo, nosso coração também pode ser, maior e melhor, só depende de nós.

A você e só você, da sua garota. Com todo Amor, não vou dizer o meu nome.

Marcadores:

4 Comentários:

Blogger priscila castro m. disse...

simplesmente perfeito seu blog *-*
to seguindo ok, bjbj <3

25 de abril de 2010 18:04  
Blogger Lari 22k disse...

O amor é uma coisa tão importante que se a gente for ver, na real, tudo gira em torno dele né?
Os melhores textos falam de amor, os melhores livros são de romance, e até os que não são citam o amor em alguma parte. São raras as músicas que não falem dele e as que não falam, falam da sua falta ou da dor que a ausencia da pessoa que ama causa. Sei lá, amor é amor né *-* k
Lindo blog <3

29 de abril de 2010 19:53  
Blogger Nati Colchoc disse...

Pri, obrigada! s2

7 de maio de 2010 09:52  
Blogger Nati Colchoc disse...

E tem como viver sem amor ? /Obg Lari *-*

7 de maio de 2010 09:54  

Postar um comentário

Oi, espero que tenha gostado do Blog, agradeço sua visita e/ou seu comentário, beijos.

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial